WOZEN

FEV 17 | Drawfugees - Retratos de uma Infância

A exposição "Traços de uma Infância - Desenhos da Autoria de Crianças Refugiadas na Grécia", desenvolvida pelo projeto Drawfugees com o apoio da UNICEF Portugal, consiste na apresentação de uma seleção de desenhos elaborados por crianças sírias, afegãs e iraquianas que enfrentam com suas famílias a dura realidade dos refugiados na Grécia. A crise dos refugiados é considerada a maior crise humanitária desde a Segunda Guerra Mundial, são infâncias interrompidas em conflitos inventados por adultos. Existem hoje cerca de 50 milhões de crianças refugiadas em todo o mundo.

A exposição divide-se em duas fases: primeiro entre abril e junho de 2016, no Porto de Pireu, uma das principais portas de entrada de refugiados na Europa, e mais tarde, entre agosto a dezembro de 2016, em Atenas, onde a maioria dos refugiados aguarda decisões burocráticas referentes ao seu estatuto. 

Os visitantes serão convidados a desenhar uma mensagem para as crianças refugiadas numa tela de grande dimensão, produzindo assim uma obra colectiva, um diálogo visual composto por centenas de desenhos - uma mensagem de Portugal para as crianças refugiadas.

O projeto Drawfugees é uma iniciativa independente sem fins lucrativos desenvolvido pelo jornalista brasileiro André Naddeo e que conta com o apoio de voluntários. 

Para saber mais sobre o projeto Drawfugees : https://www.facebook.com/drawfugees/
 

Traces of Childhood – Drawings by Refugee Children in Greece

The exhibition Traces of Childhood – Drawings by Refugee Children in Greece, organised by the Drawfugees project with the support of UNICEF Portugal, presents a series of drawings by child refugees from Syria, Afghanistan and Iraq who are currently living in very difficult conditions in Greece.

Today’s refugee crisis is the world’s worst humanitarian crisis since the Second World War. There are an estimated 50 million displaced children around the world, children whose childhoods have been brutally disrupted by the armed conflicts of adults.

The drawings on display at the Galeria Wozen in Lisbon were made during two different stages of the crisis. The first sketches come from the refugee camp in the Port of Piraeus from April to June 2016. The second set of drawings date from August to December 2016 and come from Athens, where many refugees are now living while they wait for decisions about their status.

Visitors to the exhibition at the Galeria Wozen will be invited to draw their own message for refugee children on a big screen, producing a collective work of art consisting hundreds of drawings – a message from Portugal to the child refugees.

Drawfugees is an independent, non-profit initiative, founded and run by Brazilian journalist André Naddeo with the support of a team of volunteers.

More information about Drawfugees:  https://www.facebook.com/drawfugees/