WOZEN
IMG_9233.JPG

AGO 16 | Glocal

De 07/08 até 11/09 - EXPOSIÇÃO COLETIVA GLOCAL - No Regional de um Espaço Sem Fronteiras

A narrativa regional e a riqueza de suas peculiaridades, mesmo que genuinamente assimilada à essência de seus locais de origem, mostram-se claramente envolvidas no processo de formação da chamada cultura global, na qual, dissolvida as barreiras da distância, nada mais parece imune à apropriação do modelo vigente - do canto ao conto. Neste caso, projetado na esfera global como uma espécie de representação do “nós”, o local não só integra as resistências como também contribui para as formações identitárias neste novo contexto globalizado, homogêneo e, por vezes, artificial. Desta forma, a fim de exaltar as raízes étnicas e a diversidade dos ‘guetos‘ - o regional de um espaço sem fronteiras -, a Wozen legitima sua nova exposição: a coletiva “Glocal”, aberta ao público até 11 de Setembro. Viva a multiculturalidade e os encantos de todos os trópicos.

The regional narrative and the richness of its peculiarities, even if genuinely assimilated to the essence of their places of origin, clearly shows the formation of the so-called global culture, in which the barriers of distance are dissolved and nothing else seems immune to the appropriation of the current model - from the chant to the tale. In this case, designed at a global level as a kind of representation of "us " , the site not only integrates the strengths but also contributes to the formation of identity in this new globalized context, homogeneous and, sometimes, artificial. Thus, in order to extol the ethnic roots and diversity of 'ghettos' - a regional site without borders - Wozen legitimizes its new exhibition: the collective " Glocal". Say yes to multiculturalism and the charms of all tropics.

Artitas: Burry Buermans (BEL), Fidel Évora (CPV), Francisco Vidal, Giulio Vesprini (ITA), Hugo Inglez (BRA), Jenna Wenna Bobenna (ENG), Malenga (MOZ), Nuno Alecrim, Paula Plim (BRA) e Pedro Batista.